iluminaçao-sala-karin
Arquitetura & Decoração, Casa

A iluminação ideal para cada ambiente da casa

A luz pode propiciar relaxamento e também estimular a concentração, e é por isso que um projeto de iluminação de ambientes deve ser pensado de forma personalizada.

Para cada ambiente um projeto diferente, e a iluminação faz parte desse planejamento. Além de iluminar, a luz é responsável por transformar e dar destaque a espaços ou elementos, valorizando ainda mais móveis e objetos de decoração.

Os hábitos dos moradores influenciam diretamente no planejamento do projeto luminotécnico de qualquer ambiente. As novas tecnologias de construção estão mudando a forma como pensamos o controle de iluminação em uma residência ou até mesmo em um edifício inteiro.

Se o assunto é economia de energia, o melhor é investir na automação da iluminação. Um sistema de iluminação inteligente considera tanto a luz elétrica quanto a natural. Nesses sistemas, o melhor é que as lâmpadas de LED sejam todas do tipo dimerizáveis.

Mas como escolher a melhor iluminação para cada ambiente?

Para garantir os efeitos desejados, é preciso levar em consideração o uso de cada espaço da casa e das necessidades dos moradores, para, assim, fazer as melhores escolhas.

Na sala, a iluminação tem diferentes funções

Para deixar a sala de estar mais aconchegante, mais do que a escolha dos móveis, é essencial que o projeto de iluminação do ambiente não deixe nenhum espaço no escuro. Por isso é importante criar fontes de luz diferentes e escolher as lâmpadas mais indicadas para cada lugar.

Os modelos LED tem maior vida útil, consomem 30% menos de energia e podem ser usadas tanto em nichos como em estantes, conferindo amplitude aos móveis.

Como na maior parte das casas, a TV é parte integrante da sala. Uma iluminação eficiente deve atender diferentes funções, podendo ser mais escura na hora de ligar a televisão e mais clara para os momentos em família ou ao receber visitas.

Na sala de jantar, a iluminação é fundamental para dar aquele toque especial no ambiente. As refeições se tornam mais agradáveis com uma luz adequada que pode ser um abajur ou luminária pendente que ajuda a criar uma atmosfera de maior intimidade e aconchego. Para isso, deve ser usada entre 70 cm e 1 m para não criar desconforto visual, variando de acordo com o tipo de lâmpada e altura do teto.

Luz ideal em varandas ou jardins

Seja em casa ou em apartamento, as varandas ou jardins são espaços de integração, que unem os moradores e, por isso, a iluminação da varanda também deve ser planejada para trazer tranquilidade. Quase sempre há plantas nesses ambientes, então, para iluminar o espaço e ao mesmo dar destaque às folhagens, o ideal é fazer uso da iluminação direcionada. Além das tradicionais lâmpadas brancas e amarelas, lâmpadas coloridas podem proporcionar um efeito diferente no espaço.

Em apartamentos, a iluminação da varanda também pode contribuir para que a decoração fique muito melhor. Uma boa sugestão são os abajures ou ainda os spots de luz, que, acoplados ao teto ou às paredes, ocupam menos espaço, cumprem sua função e deixam o ambiente mais refinado.

Em espaços externos, o projeto luminotécnico deve promover as sensações de acolhimento e segurança. Para isso, as luzes devem ser abundantes para facilitar a locomoção no período noturno. Em ambientes descobertos, lembre que a iluminação deve ser resistente à chuva.

Iluminação do banheiro

Além da decoração, a iluminação do banheiro é também um dos elementos importantes para que o ambiente fique harmonioso e aconchegante. Para isso, o projeto de iluminação deve atender as necessidades de uso, seja no banheiro da suíte, do quarto de hóspedes ou o lavabo.

Na hora de iluminar o banheiro, pense primeiro na luz que vai preencher o espaço por inteiro. Depois planeje os focos específicos para a execução de tarefa, como nas áreas da bancada, do box e até mesmo do vaso sanitário. As luzes de destaque não são exigências para uma iluminação eficiente, mas usar lâmpadas direcionadas no espelho ou no box facilita na hora de tomar banho, fazer a barba ou a maquiagem.

De modo geral, as lâmpadas fluorescentes e as LEDs são boas opções para iluminar banheiros, mas fique atento à umidade. Lâmpadas com alta potência e que ficam em luminárias fechadas faz com que a durabilidade seja reduzida, pois queimam precocemente.

Iluminação nos quartos

Os quartos são basicamente usados a noite. Por isso a iluminação artificial é elementar para enfatizar o aspecto do quarto e criar um ambiente convidativo e acolhedor.

A intimidade dos quartos exige uma iluminação diferenciada. O principal, nesses ambientes, é pensar em como a luz pode transmitir conforto, relaxamento e bem-estar. Devido a isso, a iluminação geral do quarto deve ser indireta, embutida ou de sobrepor. A melhor forma de  fazer isso é optar por uma iluminação indireta, a famosa meia luz. Esse efeito pode ser dado por abajures, luminárias ou até mesmo por um spot sobreposto no gesso do teto. As sancas ‘invertidas’,  arandelas e luminárias de piso também são alguns exemplos de como obter uma iluminação mais aconchegante.

Sobre o criado-mudo, o abajur tem função decorativa, cria um ambiente aconchegante e valoriza o quarto, além de permitir uma boa leitura ou assistir tv com a luz principal desligada. Se o objetivo principal é a leitura, opte por modelos com luz direcionável.

Cozinha bem iluminada

Já se foi o tempo em que a cozinha não era considerada uma área social da casa. Hoje, com projetos de interiores modernos, cada dia mais elas dividem espaço com outros ambientes da casa como a sala de jantar e de estar, quando o quesito é convivência entre os moradores. A cozinha é tamém um dos locais mais frequentados da casa, onde buscamos algo para comer ou beber. Por isso, é importante que o ambiente esteja sempre bem iluminado com lâmpadas que não cansem a vista.

Exatamente por isso é que as cozinhas devem ter uma iluminação inteligente, que ao mesmo tempo clareie o espaço como um todo,  facilite as tarefas, como cozinhar e lavar louça, e também proporcione uma sensação de relaxamento na hora das refeições, como durante aquele jantar romântico, por exemplo. Outra ideia interessante é usar luminárias para conseguir uma iluminação mais intimista.

Em uma cozinha pequena, dê preferência à luminária horizontal ou embutida de luz branca, para dar mais claridade ao ambiente. Em cozinhas grandes, é possível criar uma iluminação mais abrangente e variada. Uma boa alternativa é, além da luz central, apostar nas brancas direcionadas na bancada, facilitando a visualização dos alimentos e também agregar spots em sua composição.

Outro dica bacana para dar um efeito fantástico em qualquer ambiente da sua casa é o uso de prateleiras iluminadas com fitas de LED. Devido ao seu perfil fino e leve, a fita de LED é uma opção de iluminação discreta para áreas inesperadas e de difícil alcance que dificilmente podem ser iluminadas.

Viu como a iluminação se diferencia de um ambiente para o outro, mas tem extrema importância no efeito dos espaços? Converse com seu arquiteto e decidam, juntos, como usar a iluminação no seu projeto de interiores.

Post publicado originalmente no site da arquiteta Karin Moraes.

 

 

Mensagem Anterior Próximo Post

Você Pode Gostar Também

Sem Comentários

Deixe uma resposta