Viagens

Amsterdã, a cidade das bicicletas!

Conheci Amsterdã por acaso, pois meu roteiro inicial previa Santiago de Compostela. Resolvi testar um stopover da KLM e acabei ficando alguns dias nessa cidade incrível. Não sabe o que é stopover? Eu explico: é quando você ‘abre’ a sua passagem para conhecer outro lugar sem pagar a mais por isso. Diversas companhias aéreas permitem. Meu destino final era Lisboa, mas o melhor preço que encontrei foi voando KLM, que aterrissa na Europa em Amsterdã, via de regra. Assim, ao invés de embarcar direto para Lisboa, desembarquei em Amsterdã, fiquei 4 dias lá e só depois segui para a capital portuguesa, pagando apenas a taxa de embarque do aeroporto.

Canais de Amsterdã

Canais de Amsterdã

A cidade é linda, com sua arquitetura típica e seus canais que lhe dão um charme a mais. Excelente para longas caminhadas, pois plana. E oferece muito ao turista. Ah, cuidado com as bicicletas! Elas têm preferência sempre. Vi um senhor que caminhava despreocupado quase ser atropelado na frente da casa da Anne Frank…  Se eu aluguei uma? Não tive coragem… O trânsito é meio maluco por lá…

Bicicletas em Amsterdã

Bicicletas em Amsterdã

No meu roteiro, contemplei o Museu do Van Gogh e o Rijksmuseum, dois importantes templos da arte mundial, e, claro, a casa de Anne Frank, a menina judia que escreveu em seu diário como era a vida em plena ocupação nazista no País. Mas Amsterdã possui inúmeros outros pequenos museus que também são interessantes, como o do Gato, o FOAM (de fotografia), o da Tortura. Se você se interessa por assuntos relacionados a sexo, tem o Museu do Sexo e o da Pornografia. Aliás, o passeio ao Red Light District é bastante curioso (e seguro até as 22h). São muitas vitrinas com as prostitutas (profissão legalizada) ofertando seus serviços. Cortina fechada, elas estão trabalhando; cortinas abertas, podem ser contratadas. O ideal, sempre, é negociar. Ah, e não tire fotos! Tem muitos seguranças por ali e, se fizer foto, o risco de a sua câmera ou telefone ser arrancado de sua mão e jogado no canal é bastante grande…

Museu da Tortura

Museu da Tortura

Museu do Gato

Museu do Gato

Rijksmuseum

Rijksmuseum

Van Gogh Museum

Van Gogh Museum

Casa de Anne Frank

Casa de Anne Frank

Outro tema que habita o imaginário popular é o consumo livre de drogas, especialmente de maconha. Não é bem assim. Na rua você não pode nem portar e nem consumir, porque é crime. Se você tem interesse, pode ir a algum dos muitos coffeeshops que existem espalhados pela cidade e, em seu interior, consumir. Existem muitos produtos feitos à base de maconha, desde cosméticos até produtos alimentares. No Red Light também tem um museu sobre o tema, mas achei muito caro o ingresso e acabei não entrando (eram 15 euros, enquanto que a Anne Frank custa 9,00…).

The Red Light District

The Red Light District

Produtos à base de maconha

Produtos à base de maconha

A cidade, como de regra, é bastante segura. O preço de hotéis, apartamentos e restaurantes é maior do que a média europeia, mas eu garanto: você não vai se arrepender de ir lá! Você pode, inclusive, alugar uma casa-barco para viver uma real experiência holandesa! A comunicação funciona bem em inglês, segundo idioma oficial de lá (o holandês, o primeiro, é incompreensível…)

Casa barco

Casa barco

Visitei, também, a pequena e cenográfica Zaanze Schans, que fica pertinho de Amsterdã. São cerca de 40 min de ônibus a partir da Centraal Station. É lindo ver os moinhos funcionando e ainda poder visitá-los. Eles fazem parte da imagem que temos da Holanda, não é mesmo?

Zaanze Schans

Zaanze Schans

Os chocolates, queijos e cervejas são um caso à parte! Tudo delicioso e você encontra para vender em qualquer esquina. Vale visitar a Délirium Café, para degustar as melhores cervejas que já tomei. Não fiz a Heineken Experience porque me indicaram a Délirium e eu precisa optar entre uma e outra. Como a primeira, me parece, é algo voltado ao turismo e a segunda é um lugar frequentado pelos locais, optei por esta e não me arrependi. Vale passar nas lojinhas de queijo e sair com um potinho degustando diversos tipos de queijo. E os chocolates, então… Nem vou comentar! Mas tem o sabor e o cheiro mais tradicional de lá que sinto até hoje: stroopwaffel recém feito! Impossível não se apaixonar!

Queijos holandeses

Queijos holandeses

Queijo como lanche

Queijo como lanche

Degustação de cerveja

Degustação de cerveja

Stroopwaffel

Stroopwaffel

Prepare-se para se apaixonar por Amsterdã. E o mais legal é que de lá você pode esticar para outras cidades europeias viajando de trem ou, no meu caso, de avião.

Tot de volgende post (Até o próximo post, em holandês)!andrea-barros-particular2 - Copia

Mensagem Anterior Próximo Post

Você Pode Gostar Também

Sem Comentários

Deixe uma resposta