Percorrer Categoria

Bem-Estar

Bem-Estar, Dicas

você conhece fotodepilação?

Quero conversar com você sobre Fotodepilação!

arte post fotodepilação 1 (1)

Há muito tempo depilação faz parte do dia a dia de mulheres e homens. A busca ocorre por vários motivos estética, foliculite (pelo encravado), conforto.  No mercado existem muitos métodos disponíveis, um deles é a Fotodepilação por Luz Intensa Pulsada, que vem ganhando cada vez mais adeptos por motivos de eficácia, durabilidade, custo e sensibilidade.

A Fotodepilação age através do mecanismo de fototermólise seletiva, que consiste na destruição de um alvo específico sem atingir estruturas adjacentes. Esse alvo é a melanina presente no pelo. Desse modo, quando mais pigmentado for o pelo mais eficaz será o resultado. Pelos claros e ruivos tornam o resultado mais difícil. Já pelos amelânicos não possuem resultado.

O calor da luz é absorvido pela melanina presente no pelo e conduzido até o folículo piloso ocasionando a destruição das células germinativas que o nutrem e sua posterior destruição.  O pelo possui três fases de crescimento e em apenas uma das fases é possível a condução de energia até o bulbo piloso, a olho nu não podemos distinguir qual fase encontra-se o pelo.  Por esse motivo são necessárias várias sessões.

O número de sessões depende da fisiologia de cada pessoa, cor do pelo cor da pele, sexo, idade, alterações hormonais, área a ser tratada, medicamentos utilizados.  Em média 10 sessões são suficientes para um resultado duradouro. Em geral o intervalo entre as sessões é 30 dias, pois é preciso respeitar a troca de fases do pelo.

A Fotodepilação é praticamente indolor, porém cada pessoa apresenta limiar de dor diferenciado.  Assim como efeitos secundários após a sessão dependem de cada organismo e cuidados. Ocasionalmente a pele pode ficar um pouco ruborizada e leve sensação de ardência que será tratada com hidratação específica recomendada. A utilização de filtro solar dependendo da exposição também deve ser indicada.

Existem algumas contra indicações totais e parciais no tratamento de Fotodepilação, como pele bronzeada, medicamentos fotossensíveis, gestante, diabetes, por exemplo, são impeditivos totais. Já herpes, implantes, próteses, preenchimento, tatuagens, entre outros são impeditivos locais.

Em média a cada 6 meses a 1 ano é necessário realizar manutenção, pois não existe hoje disponível um método que possa impedir o organismo de gerar novos folículos pilosos. A velocidade e quantidade de novos bulbos dependerão do organismo de cada pessoa.

Espero poder ajudar a esclarecer algumas dúvidas.

Gratidão por permitirem um momento do seu dia para ler esse artigo.

Abraços!

Adelita Penteado Mathias e Elize Francelle Einloft

Sócias Proprietárias da D’Pil Santa Maria

arte post fotodepilação 2

 

Fonte:  BORELLI, S. Cosmiatria em Dermatologia  – Usos e Aplicações. São Paulo, ED. Roca, 2ed, 2007.

Rua Dr. Bozano, 1.017
Centro – Santa Maria/RS
CEP: 97015-002
Tel: (55) 3026-3666
santamariacentro_rs@dpilbrasil.com.br
https://www.facebook.com/dpil.santamaria/
Blog, Saúde

Coaching de emagrecimento: você já ouviu falar?

 

Você está satisfeito com seu corpo? Com sua vida? Que nota, de 1 a 10, você dá para a sua vida em geral hoje? O que falta para chegar a 10? Essas são as primeiras perguntas que se houve quando se entra no Treinamento Emagreça com Prazer, que promete emagrecimento rápido (em 90 dias) e de forma definitiva, sem bariátrica ou química. Você acredita que pode mudar seu corpo (e sua vida) em apenas 90 dias? Acredite: isso é possível, sim!

A WAC & Parceiros, empresa de Porto Alegre, aplica o coaching de emagrecimento em diversas cidades do interior do RS. São turmas de 45 pessoas, aproximadamente, que se reúnem semanalmente durante 12 semanas. Durante esse período, são ouvidas palestras e depoimentos dos participantes. Também, técnicas de programação neurolinguística são aplicadas, além de uma dieta saudável, assinada por uma nutricionista.

A mudança é radical e existem metas individuais e coletivas a serem cumpridas.  Os benefícios são percebidos já nas primeiras semanas e o resultado da balança é fato. São 11 semanas que vão mudar a sua vida em todos os sentidos.

Meu marido, que estava entre um milagre e uma bariátrica, pois estava pesando quase 140kg, optou pelo ‘milagre’. Em 90 dias, reduziu mais de 30kg e hoje, já terminado, alcançou os desejados 78kg. Ganhou em qualidade de vida! Foram 6,5 meses de dieta. Atualmente, está correndo rústica, algo completamente impensável há 6 meses atrás.

jaime

Na sequência, eu fiz o treinamento. Durante o coaching, eliminei 15,1kg. Meu objetivo final é 64kg. Ainda continuo em dieta para chegar lá e daí poder voltar a comer livremente de novo. Faltam, hoje, 08/10/2017,  2,4kg para isso.

IMG_9749

Estamos muito felizes com o resultado que já obtivemos. Para comemorar nossas conquistas, fizemos um book em Ouro Preto (Foto by Ane Souz).

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.45

Ficou interessada? Veja mais na página do facebook do Treinamento Emagreça com Prazer. Lá você poderá assistir a um vídeo em que o Willian, o coach, apresenta o programa e fotos de outras pessoas que já participaram do coaching. Acredite: você consegue!

 

 

Blog, Dicas

Como Planejar Sua Mala!

         As Mulheres Donas de Si estarão na estrada por uma semana. Viajarão para Itá (SC), onde apresentarão o Documentário “Mulheres Donas de Si e as Faces do Envelhecimento” no II Seminário de Envelhecimento Ativo; depois rumarão para Florianópolis para lançar a primeira filial das Mulheres Donas de Si, e depois irão para Gramado para algumas reuniões.

               Sim, elas não sossegam!  20987734_10211826624879097_678441607_n

               Ajudei a programar suas malas, para que viajem com muito estilo, porém leves e com seus looks programados para todas as ocasiões que participarão.
21013488_10211826628359184_2058133445_n

Elaborei 10 dicas de ouro para você também planejar suas malas, basta considerar:

1) Clima na cidade destino: é super importante que você confira o tempo e a temperatura que fará, assim pode planejar se as roupas que levará serão de verão, de inverno ou de meia estação;

2) Quantos dias ficará fora: a quantidade de peças que levará na mala depende do número de dias em viagem.

Em geral, para viagens de fim de semana, são necessárias:

– 3 peças de baixo;

– 6 peças  de cima

– 2 pares de calçados; e

– 1 bolsa.

Se o tempo fora for de 7 a 10 dias, precisará de :

– 6 partes de baixo;

– 12 partes de cima;

– 3 pares de calçados; e

– 3 bolsas.

Para viagens que ultrapassem 15 dias, leve uma mala bem grande, pois a regra diz que você deve munir-se de:

– 10 partes de baixo;

– 20 de cima;

– 5 pares de calçados; e 3 bolsas.

20979811_10211826627039151_659138543_n

3) Locais que frequentará: pense sempre qual é o local para onde está indo e o tipo de vestuário usado por lá. Se é praia, cidade ou campo. E também, se você vai a trabalho ou turismo, vista-se de acordo para não destoar dos demais e considere o dress code dos eventos que participará (congressos, casamentos, formaturas, rodadas de negócios, etc).

4) Cores: é melhor que as peças combinem entre si, inclusive as estampadas, deste modo, sua mala ficará mais “inteligente” e seus looks mais versáteis.

– Para uma mala mais formal, coloque 1 peça colorida para cada 3 peças bases neutras, por exemplo, uma blusa amarela + uma cinza + 1 off-white + 1 preta.

– Para uma mala mais descontraída, coloque metade das peças coloridas e metade de bases neutras, por exemplo, 1 blusa vermelha + 1 verde + 1 branca + 1 marrom.20986483_10211826623279057_1885898614_n21013381_10211826624519088_1624271187_n

5) Faça um checklist de todas as peças que está levando, e também daquelas que não levará, mas que deseja adquirir na viagem.

6) Coloque na mala seus acessórios preferidos, eles ocupam pouco espaço e multiplicam seus looks.

7) Leve uma mala de mão com remédios, produtos de higiene, óculos de grau e de sol, documentos, aparelhos eletrônicos e carregadores. Sempre convém ter uma muda de roupa junto (pois pode acontecer um pequeno acidente e você ter que trocar a roupa) e um casaquinho. Consulte a companhia aérea para saber das regras da bagagem de mão.

8) Coloque um identificador na mala que será despachada: uma fita colorida ou algo chamativo que faça você reconhecê-la de longe. Isso evita que ela seja confundida com a de outro passageiro.

9) Limite de peso: consulte a companhia aérea para saber qual é o peso máximo que sua mala pode ter, a fim de planejar melhor a quantia de peças e quais peças levar.

21015306_10211835143652061_1097770930_n

10) Sua beauty case é importante, mas limite sua maquiagem ao básico, por exemplo, em apenas uma paleta de sombras, 3 cores de batons e 2 esmaltes. Mas se faz uso de secador, prancha elétrica e outros itens que normalmente usa em casa, leve-os consigo na viagem, pois sempre devemos estar na melhor versão de nós mesmas!

Lu

Bem-Estar, Dicas

projeto “a cuida do ninho” contribui para uma cidade mais limpa e mais bonita!

petco3 (1)

A Cuida do Ninho instalou em alguns lugares de Santa Maria pontos de retirada de sacolinhas plásticas: são os Petcôs. As sacolas são de plástico 100% biodegradável e servirão para que os donos tenham mais praticidade na hora de limpar a sujeira do seu pet. Além disso, o projeto contribui para uma cidade mais limpa e bonita.

 

Já são 50 unidades nas ruas. Alguns pontos que já existem Petcôs:

– Parque Itaimbé (em vários pontos)

– Parque da Basílica da Medianeira

– Praça dos Bombeiros

– Praça da Locomotiva

– UFSM ( nas proximidades do Centro de Eventos)

– Farrezão

petco2

Cuida do Ninho Petsitter

A Cuida do Ninho surgiu em 2015 em Santa Maria. A petsitter – babá/cuidadora de animais – realiza visitas na casa das pessoas para cuidar do bichinho no conforto e bem-estar do lar, sem alteração na rotina e sem correr riscos. A babá dos cachorrinhos e gatinhos é Betina Drehmer, publicitária de formação, mas que viu no amor pelos animais uma oportunidade de negócio.

petco4

Fone / whatsapp (55) 996317560

cuidadoninho@gmail.com.br

Instagram: @cuidadoninho

Facebook: https://www.facebook.com/ cuidadoninhopetsitter/

petco

Saúde

O que falta para o Brasil doar mais sangue?

150813191039_sangue_thinkstock_624x351_thinkstock

Conhecidos mundialmente pela simpatia com que tratam o visitante estrangeiro, os brasileiros são menos solidários com seus semelhantes ─ pelo menos quando o assunto é doar sangue.

Dados da ONU apontam que o Brasil, apesar de coletar o maior volume em termos absolutos na América Latina, doa proporcionalmente menos do que outros países da região, como Argentina, Uruguai ou Cuba.

As estimativas, referentes ao período entre 2012 e 2013 e obtidas com exclusividade pela reportagem da BBC Brasil, fazem parte de um estudo ainda não publicado pela OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), braço da OMS (Organização Mundial de Saúde) nas Américas.

Quando se analisa a totalidade de doações no continente americano, o país também fica atrás de Estados Unidos e Canadá.

O estudo também revela outra particularidade da doação de sangue no Brasil: seis em cada dez doadores (59,52%) são voluntários (ou espontâneos, aqueles que doam com frequência sem se importar com quem vai receber o sangue), proporção inferior à de Cuba (100% são voluntários), Nicarágua (100%), Colômbia (84,38%) e Costa Rica (65,74%).

O restante (40,48%) é formado por doadores de reposição, ou seja, aqueles que doam por razões pessoais (quando um amigo ou parente precisa de sangue). Especialistas da área dizem preferir os doadores voluntários aos de reposição pois conseguem ter maior controle sobre a procedência e qualidade do sangue.

Segundo o Ministério da Saúde, no ano passado, foram coletadas 3,7 milhões de bolsas de sangue, 200 mil a mais do que em 2013 ─ uma alta de 4,55%. Já as transfusões cresceram 6,8% no período (3,3 milhões em 2014 contra 3 milhões em 2013).

Ainda assim, em termos gerais, somente 1,8% da população brasileira entre 16 e 69 anos doam sangue ─ a ONU considera “ideal” uma taxa entre 3% a 5%, caso do Japão, dos Estados Unidos e de outras nações desenvolvidas.

150813190912_sangue_thinkstock_624x351_thinkstock

Isso não significa, por outro lado, que o Brasil doe “pouco”, mas sim que poderia “doar mais”, argumentam especialistas do setor da saúde à BBC Brasil.

“Não há notícia de que está faltando sangue ou de que cirurgias estão sendo suspensas por causa disso”, diz Dimas Tadeu Covas, diretor-presidente da Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto. “Mas sem dúvida alguma as doações poderiam aumentar, especialmente em períodos do ano em que o ritmo delas se reduz significativamente”, acrescenta.

A meta agora, segundo o Ministério da Saúde, é ampliar o número de doações dos atuais 1,8% da população para algo em torno de 2,2% a 2,3% nos próximos cinco anos.

Mas para alcançar tal objetivo será preciso enfrentar desafios que ainda atravancam o potencial das doações. Um deles é a Falta de conscientização

Especialistas apontam a falta de conscientização da população como um dos principais limitadores para o aumento da doação de sangue no Brasil.

Eles defendem que campanhas de incentivo à doação sejam feitas desde os primeiros anos de vida e que o assunto seja discutido nas escolas para reverter o atual cenário.

“O Brasil não se prepara para captar o doador desde criança. Sem essa política, não construímos o doador do futuro. É preciso formarmos doadores com responsabilidade social real”, opina Yêda Maia de Albuquerque, presidente do Hemope (Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco), o principal do Nordeste brasileiro.

Yêda queixa-se da falta de doadores voluntários, ou seja, aqueles que doam frequentemente sem se importar com quem vai receber o sangue.

“Tenho muita doação de reposição (pessoas que doam para parentes e familiares em caso de urgência), o que não é ideal. Já o doador voluntário aumenta a qualidade do produto que a gente oferece, pois conseguimos monitorá-lo”, acrescenta.

Para Tadeu, da Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto, o entendimento de que a doação de sangue seja um ato “social e contínuo” ainda não está totalmente presente na mentalidade do brasileiro.

“É preciso um esforço educacional em escolas e por meio de campanhas públicas para garantir que as pessoas entendam a necessidade e se disponham a doar sangue regularmente”.

Além disso, de acordo com os especialistas, muitas pessoas ainda buscam doar sangue com o intuito de “obter vantagens”.

“Tem gente que vem aqui com o simples objetivo de ganhar o dia de folga ─ previsto em lei. Ou mesmo para fazer um exame laboratorial e confirmar se tem alguma doença, como o HIV (vírus que transmite a Aids)”, admite Joselito Brandão, diretor médico do Instituto HOC de Hemoterapia, ligado ao Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo.

Quais os requisitos para doar sangue?

  • Estar em boas condições de saúde e descanso;
  • Ter entre 16 e 69 anos (menores, a partir dos 16 anos podem doar acompanhados de um dos pais ou responsável legal; maiores de 65 anos só podem doar se já doaram antes dos 60 anos);
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Estar alimentado (evite ingerir alimentos gordurosos);
  • Apresentar documento oficial de identidade com foto;
  • Não ter tido hepatite após os 10 anos de idade;
  • Não estar utilizando medicamentos;
  • Não estar resfriado ou com gripe;
  • Não ter tido doença de Chagas, Sífilis, Malária ou ser soropositivo de AIDS;
  • Não ter feito tatuagem ou colocado piercing nos últimos 12 meses;
  • Não estar grávida ou amamentando.

               As Mulheres Donas de Si em parceria com o Serviço de Hemoterapia de Santa Maria, lançaram em comemoração o Dia Internacional da Mulher uma campanha, para ambos os sexos, visando a Doação de Sangue durante todo o mês de março.

17190757_1258292634260259_7861278479243984806_n

Informações:
Serviço de Hemoterapia de Santa Maria – anexo ao Hospital de Caridade – 2º andar (entrada pela Rua Floriano Peixoto)
Horário: das 08 as 14 Fone: 55.3221 2999
Procure os serviços especializados em sua cidade.
Diga que recebeu esse convite das Mulheres

 

FONTE:

Luís Guilherme Barrucho – @luisbarruchoDa BBC Brasil em Londres

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/08/150812_sangue_doacoes_brasil_lgb