Percorrer Categoria

Entretenimento

Cultura, Entretenimento, Teatro

Ciclo Cinema Cineclube Lanterninha Aurélio mês de Abril!

 Lanterninha
2/4 Trainspotting (1996)

Direção
Danny Boyle


GêneroDrama/Ficção policialSinopse: Mark Renton tem amigos estranhos: um psicopata alcoólatra, um desesperado, um fã de Sean Connery mulherengo e um viajante. Todos buscam superar o desemprego, os relacionamentos e as drogas.9/4 Farol das Orcas (2016)

Direção: Gerardo Olivares

Gênero: Drama/Romance

Sinopse: Beto (Joaquín Furriel) mora na Argentina e é um homem solitário que trabalha como guarda florestal num Parque Nacional. Lola (Maribel Verdú) é espanhola e é mãe de Tristán (Joaquín Rapalini), um menino de onze anos, autista. Depois de ver Beto num documentário, desesperada, Lola vai com o filho para Argentina em busca de ajuda. Um pouco relutante no início, Beto concorda em ajudar Tristán.

16/4 Tudo sobre minha mãe (1999)

Direção: Pedro Almodóvar

Gênero: Comédia Dramática

Sinopse: Um provérbio grego diz que apenas mulheres que lavaram seus olhos com lágrimas podem ver claramente. Este provérbio não se aplica à Manuela. À noite em que um carro atropelou o seu filho Esteban, Manuela chorou até que seus olhos ficassem completamente secos. Longe de ver com clareza, o presente e o futuro se confundem na escuridão. Ela começa a procurar por seu pai, que tornou-se um travesti.

23/4 Dália Negra (2006)

Direção: Brian De Palma

Gênero: Drama/Mistério

Sinopse: O corpo mutilado de Elisabeth Short é encontrado em um terreno baldio e os detetives Lee Blanchard e Bucky Bleichert ficam obcecados pelo caso, causando a própria ruína. Baseado no caso real do assassinato de uma jovem atriz na década 40.

As sessões acontecem às 18h, na CESMA (Professor Braga, 55).
A entrada é franca.

Assessoria de Comunicação CESMA
CESMA / Cineclube Lanterninha Aurélio / Cesma Vídeo/ Cesma Café
55 3222-8544 – Ramal 220
http://www.cesma.com.brCESMA – Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria Ltda.
Rua Professor Braga, 55

 

 

 

14362598_863574930410033_7531128951065275189_o
Cultura, Entretenimento, Teatro

Autobiografia Autorizada, com Paulo Betti

Projeto que exibe em Santa Maria peças teatrais nacionais – Palco Treze, Theatro Treze de Maio – realiza nos dias 27 e 28 de setembro, o terceiro e último espetáculo desta edição. Nesta reta final apresenta “Autobiografia Autorizada”. Paulo Betti saiu do mundo rural onde o avô, um imigrante italiano, trabalhava para um fazendeiro negro. Filho de uma camponesa analfabeta, que mudou para a cidade onde foi empregada, mãe de 15 filhos (Paulo é o décimo quinto, temporão). Seu pai era esquizofrênico. Apesar disso, estudou em boas escolas, cursou um Ginásio Industrial em tempo integral, se formou pela Escola de Arte Dramática da USP e foi professor na Unicamp. O testemunho do ator, autor e diretor, que vai representar pai, mãe, avó e muitos outros personagens da própria vida, levará ao público uma peça divertida e emocionante.

 

Direção: Paulo Betti e Rafael Ponzi
Com: Paulo Betti
Quando: terça e quarta-feira (27 e 28/09), às 20h. Duração de 2 horas
Classificação: 12 anos
Onde: Theatro Treze de Maio (Praça Saldanha Marinho, s/nº). Fone: (55) 3028-0909
Quanto: R$ 40 (estudantes e idosos), R$ 60 (sócios do teatro) e R$ 80 (público geral)

Enfim-
Cultura, Teatro

Enfim, nós

Levar para o teatro o humor rápido e de tiros certeiros é a proposta da peça “Enfim, nós” que será apresentada nos dias 27 e 28 de agosto, às 19 horas, no Theatro Treze de Maio. Estrelada por Fernanda Vasconcellos e Cássio Reis, a montagem estreou em 2006, e desde então realizou temporadas no Rio de Janeiro e São Paulo, seguido de turnê por mais de 150 cidades. O espetáculo é sucesso por onde passa e tem sido apresentado como “uma deliciosa comédia dramática”, que busca ressaltar o humor inteligente.

A segunda atração do projeto Palco Treze conta a história de Zeca e Fernanda, um casal que está prestes a passar o seu primeiro Dia dos Namorados juntos desde que passaram a dividir o mesmo teto. A noite promete ser cheia de surpresas e tudo seria perfeito se um pequeno acidente doméstico não fizesse com que os dois fossem obrigados a passar a noite trancados no banheiro. A solidão a dois, entre aquelas quatro paredes de azulejos, faz com que ambos reflitam sobre a relação. E vai rolar uma DR (discussão de relação) no palco do Treze de Maio. Do confronto emergem ciúmes e manias de um que o outro não conhecia. A partir daí, além da tentativa de fuga constante, surgem vários acontecimentos inesperados, como um assalto feito pela empregada do casal sem que os dois tenham chance de reagir.

A peça foi escrita por dois experientes redatores, Bruno Mazzeo e Claudio Torres Gonzaga. O primeiro foi responsável pelos programas A Diarista, Cilada e Junto & Misturado. Já Claudio, que é também o diretor, tem no currículo as atrações Zorra Total, Sob Nova Direção e Divertics. A produção conta com cenário de Edward Monteiro, trilha de Mú Carvalho e iluminação de Luiz Paulo Nenen. Produção: Caravana Produções. Classificação: 14 anos.

INGRESSOS:

R$ 40 meia-entrada; R$ 60 sócios do Theatro e Clube do Assinante do Diário; R$ 80 público em geral.
Informações sobre valores e disponibilidade de ingressos pelo telefone 55 30280909.

O projeto Palco Treze tem o patrocínio cultural da Eny Calçados. Apoio: The Park Bar e Restaurante, Divino Restaurante e Eventos, Itaimbé Palace Hotel, Latino América Comunicação, SM Outdoor e Clube do Assinante Diário de Santa Maria.
Produção Executiva: Chili Produções Culturais.
Realização: Associação dos Amigos do Theatro Treze de Maio.
Financiamento: Sistema Pró-Cultura RS – Lei 13.490/10.
Divulgação Local: Ana Lucia Silva.

POST-FÁBIO-JR_D
Cultura, Entretenimento, Música

Fábio Jr. Tributo – Sem limites pra sonhar (1ª edição)

Você é nosso convidado para curtir um show inesquecível que irá tocar o coração de todos os fãs de Fábio Jr. Trazendo um resgate especial da obra do cantor, este é um momento único para relembrar clássicos que marcaram época.
O Especial Fábio Jr. transita entre a arte e o romance, mostrando a importância de um Enrosca, relembrando as sensações de um Beijo na Boca, valorizando a família e o papel do Pai, e fazendo a plateia viajar aos seus 20 e Poucos Anos.
O show, em formato acústico, apresenta 20 canções que fazem parte da história de Fábio Jr.
Amor e amizade são a tônica do espetáculo que enaltece cenas do cotidiano e as experiências mais emocionantes de um grande público.
• Quando: dia 26/08/2016
• Horário: 20h
• Local: Theatro 13 de Maio – (055) 3028-6245
• Ingressos: R$ 30,00
• Onde comprar: Nação Verde, na Av. Dores, 391 – (055) 3307-2226

13838512_1143282989043865_846905165_o
Entretenimento, Shows

Demônios da Garoa em Santa Maria

A vibração do samba desembarca em Santa Maria!

Com mais de 70 anos de história e inúmeros sucessos, o grupo Os Demônios da Garoa chega em Santa Maria para reviver clássicos que marcaram época, além de mostrar seu trabalho mais recente.

A animação promete ser contagiante no embalado do “Trem das Onze”

“Eu não posso ficar, não posso ficar, nem mais um minuto com você. Sinto muito amor, mas não pode ser…”

Uma oportunidade única para você curtir “Saudosa Maloca”, “Vem cantar comigo” e outros grandes sucessos que já foram trilha das nossas vidas.

“Saudosa maloca, moleca querida, Dim Dim, donde nós passemo os dias feliz de nossa vida…”

Venha cantar com a gente!!!

Os Demônios da Garoa sobem no palco do Park Hotel Morotin, no dia 05 de agosto, às 21h.

 

Ingressos: mesa R$80 por pessoa e cadeiras R$ 40

Os ingressos são limitados, garanta logo o seu. Antecipados: mesa/pista ou cadeiras estão a venda nos Supermercados Beltrame, ou pelo fones: 9978-4268 / 3222-2465

 

Cultura, Teatro

Nós Sempre Teremos Paris, com Françoise Forton e Maurício Baduh, é a atração do final do mês.

Sucesso de público e crítica Nós Sempre Teremos Paris, que tem o título inspirado na clássica frase da cena final de Casablanca, conta a história dos encontros e desencontros de um casal. As apresentações acontecem no Theatro Treze de Maio, nos dias 27 e 28 de julho com sessão às 20h em ambos os dias. Os ingressos custam R$50,00 para sócios do Theatro, Meia-entrada e Clube do assinante do Diário, R$80,00 antecipado para público geral e R$100,00 no dia do evento.paris

Ambientada num café no Boulevard Montparnasse, a peça de Artur Xexéo e direção de Jacqueline Laurence, com Françoise Forton, Maurício Baduh e mais 3 músicos ao vivo, é uma viagem romântico-musical, com toques de humor, pelo repertório francês mais amoroso do século XX. Em 60 minutos, os atores interpretam 16 canções francesas, entre elas “C’est si bom”, “La vie en rose” e até uma versão de “Garota de Ipanema”.

“Nós sempre teremos Paris é um musical de bolso, uma caixinha de música que conta a história de dois apaixonados, uma história delicada, intimista e absolutamente possível”, detalha Françoise. “Existe uma aproximação entre as culturas do Brasil e França, no que diz respeito ao pensamento, à poesia e ao sentimento”, diz a diretora Jacqueline Laurence, de nacionalidade francesa. “O texto foi escrito ao mesmo tempo em que eu escolhia as canções. De alguma maneira elas dormiam no meu inconsciente”, completa Xexéo. “Meu pai era francês e minha mãe falava em francês comigo em casa, então é afetivamente um resgate carinhoso de uma época da minha vida”, revela Françoise Forton que tem em sua trajetória profissional 45 peças, 32 novelas, participações em minisséries e seriados, 9 longas e a Dança dos Famosos. O ator Maurício Baduh revela porque aceitou o convite, “A oportunidade de compartilhar o palco com Françoise Forton e tantas emoções com a plateia é algo “irresistible”, inesquecível como aquela tarde naquele Café em Montparnasse, que marcou pra sempre a vida do casal em cena e certamente de tantos outros. Sonhemos. C’est si bon!”.

Na peça os personagens tiveram um encontro casual durante uma viagem de turismo a Paris, passaram a tarde juntos e perceberam que tinham vários interesses em comum. O provável casal se separou. Vinte anos depois voltam ao mesmo café de Paris, na expectativa de um reencontro e de, enfim, retomar o que poderia ser uma história de amor. No período em que os personagens estiveram afastados um do outro, mantiveram uma ligação com aquela tarde através de canções francesas como “La Mer”, “Et Maintenant?” e mais uma dezena de clássicos que formam a trilha sonora de suas vidas. “A prioridade é a interpretação, com a construção do ambiente romântico e humor dentro da cena. A peça é uma história musicada. Com piano, acordeon e violão, o espetáculo traz uma instrumentação mais intimista aliada às músicas que climatizam a cena”, define a diretora Jacqueline Laurence.

Elenco: Françoise Forton e Maurício Baduh
Texto: Arthur Xexeo
Direção: Jacqueline Laurence