Viagens

Cidades Históricas de Minas Gerais: você precisa conhecer!

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.32 (1)

Acabei de voltar de um roteiro que há muito tinha vontade de fazer: as cidades históricas de Minas Gerais. Foram 7 dias curtindo muita mineirice, seja na arquitetura, na comida, no jeito de ser ou no papo sempre agradável dos mineiros. Ah, a viagem foi a dois.

O voo saiu de Porto Alegre por volta das 5h40min da manhã e às 9h30min chegamos em Confins, cidade metropolitana de Belo Horizonte. Por volta de 11h30min, já tinha alugado o carro e saia, na BR-040, rumo a Tiradentes.

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.32 WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.33

No dia seguinte, pela manhã, fomos visitar São João Del Rey, mas nos perdemos na história de Tancredo Neves, contada em detalhes no Memorial que leva seu nome e mantido pela família. No fim da visita, mais de uma hora de prosa com sobrinha dele, que cuida da lojinha. Resultado: precisamos retornar no sábado para visitar os demais pontos turísticos da cidade.

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.33 (1) WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.34

Seguimos para Bichinho, um distrito de Tiradentes, conhecido pelo excelente Tempero da Ângela (restaurante) e pelo bonito artesanato. Terminamos o dia em Tiradentes, prestigiando diversas atividades culturais organizadas pelo SESC, especialmente um concerto de órgão na Igreja Santo Antonio. Inesquecível!

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.34 (1)

No terceiro dia, voltamos para São João Del Rey (cerca de 15 km de Tiradentes) e fomos direto à Igreja São Francisco de Assis. Lá contratamos um guia que seguiu conosco pelas ruas do Centro Histórico. Esta igreja é considerada uma das mais ricas em ouro do País. É ali, também, que Tancredo Neves está sepultado.

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.35

Depois, visitamos a Igreja de Nossa Senhora do Carmo (foto) e a Catedral de Nossa Senhora do Pilar, ambas no Centro Histórico.

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.36

Pegamos a estrada rumo a Ouro Preto. No caminho, provamos o delicioso rocambole de Lagoa Dourada e visitamos os Profetas de Aleijadinho, em Congonhas. Chegamos no final da tarde no nosso destino.

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.37 WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.37 (1)

Nosso hotel ficava dentro do Centro Histórico, cerca de 200m da Praça Tiradentes, a principal. A questão é que o morro é íngreme demais para se chegar lá. Mas a vista da cidade compensa todo o esforço.

Contratamos um citytour por Ouro Preto para o domingo, porque eu me neguei a dirigir por aquelas ladeiras. Além de as ruas serem estreitas, existe um código de trânsito não escrito entre os moradores. Preferi não arriscar.

Visitamos várias igrejas das 23 existentes. Dentre elas, a Capela do Padre Faria (foto). E depois, na Mina do Jeje, onde pudemos conhecer como era a extração do ouro.

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.38 WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.39

Na segunda-feira, quase tudo fecha em Ouro Preto. São poucas as atrações que podem ser visitadas. Decidimos contratar uma fotógrafa, a Ane Souz, que nos acompanhou durante o dia inteiro, e fizemos fotos turistonas nos pontos de Ouro Preto e outras nem tanto. Fomos até para o interior, em Lavras Novas, para andar a cavalo. Sim, amamos a natureza e descobrimos que na Serra de Buieié existem várias cachoeiras. Motivos para voltar, não é mesmo? O cachorro fofo da foto é o Bacco. Ele tem até facebook!

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.39 (1) WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.40 WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.40 (1) WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.43 WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.43 (1) WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.44 WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.44 (1) WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.45 WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.46 (1)

Na terça-feira, fizemos um citytour incluindo Mariana e a Mina de Passagem, a maior mina de ouro aberta por explosão controlada, que fica entre Ouro Preto e Mariana. Ela já foi a maior mina de ouro em funcionamento, atualmente é explorada apenas turisticamente, sendo possível mergulhar em seu interior  (apenas quem faz mergulho e tem o curso de mergulho em cavernas – uma especialidade do mergulho avançado, que se chama Advanced Open Water Diver – pode se aventurar nessas águas cristalinas e geladas. Por fim, visitamos, também, o Museu Casa dos Inconfidentes.

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.41

Esse Pelourinho fica na praça de Mariana. Aqui os escravos eram ‘exemplados’ publicamente, uma parte triste da nossa história, cujas marcas são muito visíveis naquela região.

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.41 (1) WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.42 WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.42 (1)

De Ouro Preto, no dia seguinte, partimos para Belo Horizonte, para encerrar o passseio. Esse roteiro pode ser cumprido em 5 dias. E não é absurdamente caro. Ademais, vários recortes da história brasileira ocorreram em Ouro Preto: lá se aprende sobre a história política, econômica, artística (Aleijadinho, por exemplo) e literária (quem não se lembra de Marília de Dirceu, de Tomás Antonio Gonzaga?) do Brasil.

WhatsApp Image 2017-10-04 at 23.10.38 (1)

E a comida? Nem vou entrar nesse detalhe… mas aquele queijo com goiabada é a perfeição…

 

E aí, já está buscando as passagens? Corre porque tem muito para se fazer por lá!

 

Até a próxima!andrea-barros-particular2

Mensagem Anterior Próximo Post

Você Pode Gostar Também

Sem Comentários

Deixe uma resposta