Browsing Tag

filmes

capa
Cultura

“Ciclo Mulheres no Oriente Médio” no Cineclube Lanterninha Aurélio

O início de outubro traz consigo um novo ciclo para o Cineclube Lanterninha Aurélio. Na próxima segunda-feira, dia 3, inicia o “Ciclo Mulheres no Oriente Médio”.

As sessões acontecem às 18h, na CESMA (Professor Braga, 55).
A entrada é franca.

Confira as atrações do ciclo:

03/10 – A Separação, 2011, Irã
10/10 – A Pedra da Paciência, 2012, Afeganistão
17/10 – Lemon Tree, 2008, Israel
24/10 – O sonho de Wadjda, 2012, Arábia Saudita

 

A SEPARAÇÃO

Nader e Simin divergem sobre a possibilidade de deixar o Irã. Simin quer deixar o país para dar melhores oportunidades a sua filha e Nader, no entanto, quer continuar no Irã para cuidar de seu pai, que sofre do Mal de Alzheimer. Mesmo ainda estando apaixonados, decidem se separar. Sem uma esposa para cuidar da casa, Nader contrata uma diaristas para ser responsável pelos afazeres domésticos e por tratar da rotina de seu pai, que está doente. A diarista, porém, está grávida, e trabalhando sem o consentimento de seu marido, um homem psicologicamente instável, o que levará as duas famílias a um julgamento de cunho moral e religioso.
A Separação foi um dos filmes mais premiados em seu ano de lançamento, sucesso de bilheteria em todo o mundo.

Direção: Asghar Farhadi
Gênero: Drama
Duração: 123 min


 

A PEDRA DA PACIÊNCIA

No Afeganistão, um herói de guerra sofreu um acidente em que levou uma bala no pescoço, fica em estado vegetativo e é abandonado pelos companheiros do Jihad e por seus irmãos. Sua mulher o observa em um quarto decadente e começa uma confissão solitária, falando sobre sua infância, seus sofrimentos, sua solidão e seus sonhos. Por meio de suas palavras para o marido, ela procura um caminho para recomeçar a vida.

Direção: Atiq Rahimi
Gênero: Drama, Guerra

Duração: 98 minutos

 

 


 

LEMON TREE

Salma, uma palestina viúva, vive do pomar de limões que possui na Cisjordânia, criado pelo pai dela 50 anos antes. Ela regou, cuidou, tratou dos limoeiros ao longo de toda a sua vida. O pomar fica exatamente junto à fronteira com Israel. Salma vê sua plantação ser ameaçada, quando seu novo vizinho, o Ministro de Defesa de Israel, se muda para a casa ao lado. A Força de Segurança Israelense logo declara que seus limoeiros colocam em risco a segurança do ministro, e por isso precisam ser derrubados.

Direção: Eran Riklis
Gênero: Drama

Duração: 106 minutos


 

 

O SONHO DE WADJA

O Sonho de Wadjda é um filme teuto-saudita dirigido por Haifaa al-Mansour em 2012. Foi o primeiro longa-metragem dirigido por uma mulher na história da Arábia Saudita e conta a história de uma menina chamada Wadjta, que mesmo sendo criada na doutrina muçulmana, possui um jeito de pensar e agir que se difere das outras meninas de sua idade. Ela sonha em ter uma bicicleta para brincar com seu amigo Abdallah, mesmo que, em sua cultura, meninas não andam de bicicleta, nem brincam com meninos. Mas Wadjta não desiste, e faz pequenos trabalhos artesanais para juntar dinheiro, e também entra em um concurso religioso que iria premiar em dinheiro. Paralelamente à luta da menina para realizar seu sonho, há também os problemas que ela enfrenta na escola e em casa.

Uma temática interessante a ser observada no filme é a questão da visão da mulher, o modo que a mulher é encarada em diferentes contextos. A religião muçulmana também é explorada no filme, as principais crenças e dogmas.

Direção: Haifaa Al Mansour
Gênero: Drama

Duração: 100 minutos

 

14435195_1435299949833394_7260433087950047384_o

 

Cultura

Filmes que amamos: O Carteiro e o Poeta (1994)

o carteiro e o poetaO filme narra a experiência de Pablo Neruda no exílio. Observa-se o carteiro e a construção do conhecimento que é transmitido, assimilado sobre tudo o que modifica a vida do homem simples, que deseja compreender o todo ao seu redor e o mundo que vai além da sua experiência de vida que é o pescar. A história traz lições de amor, amizade, solidariedade e demonstra que a poesia pode servir como instrumento de reflexão, de conscientização e que carrega um poder indescritível. A mensagem do filme é que toda pessoa tem a capacidade de aprender, de amar, de fazer, de escrever e de moldar o seu destino pelo conhecimento. É a essência de ver, sentir e transformar a vida através do exercício da leitura da percepção. Devido seu exílio em uma ilha italiana, o poeta chileno Pablo Neruda encontra um mensageiro analfabeto e modifica a vida dele para sempre de forma indelével e irrevogável.

Onde ver: YouTube e locadoras

Kelly Martini – Jornalista (MTB 137.25)

 

Fonte: Wikipedia
Cultura

Filmes que amamos: Cartas para Julieta (2010)

Cartas-para-JulietaA escritora Sophie (Amanda Seyfried) e o Chef de cozinha Victor (Gael Garcia Bernal) estão noivos e viajam à Verona – Itália, para uma antecipada lua de mel. Mas o que era para ser um encontro romântico e embalar o amor do casal, torna-se um eterno desencontro. Enquanto Victor somente se interessa em realizar descobertas e contatos para o restaurante que tem em Nova Iorque, Sophie se encanta com as ações das voluntárias que respondem as cartas enviadas a Julieta em Verona, onde buscam aconselhamentos amorosos. Verona é a cidade de “Romeu e Julieta”. Uma carta que foi enviada em 1957 por Claire (Vanessa Redgrave) ao seu amado contorna a história, fazendo Sophie acompanhar a aventura de Claire, com o neto Charlie, na busca por Lorenzo, um inesquecível amor de uma vida toda. As surpresas mudam o destino de todos, que movidos pelo amor, descobrem novo sentido para a vida.

0109 - Casa da Giuleta

Casa da Giuleta Fonte: Andrea barros do Blog Do RS para o mundo

0189 - mas quem preferir pode levar sua carta já escrita  e depositar nessa caixa de correio, que fica no último andar

Fonte: Andrea barros do Blog Do RS para o mundo

Kelly Martini – Jornalista (MTB 137.25)

 

Blog, Cultura, Entretenimento

Filmes que amamos: Flor do Deserto (2010)

19874347Flor do deserto (2010)

Uma história de Cinderela, com muita sensibilidade e lucidez. O filme conta a história real da modelo Waris Dirie (Liya Kebede). A bela que nasceu na Somália em 1965, numa numerosa família de pastores nômades muito pobres. Como de costume as meninas na tribo, eram vendidas ainda crianças para homens muito mais velhos, e como não foi diferente, aos 13 Waris foi vendida a um noivo de 60 anos. Insatisfeita com o triste destino, a menina foge sozinha e atravessa o deserto hostil e por penosos dias que parecem intermináveis consegue chegar a Mogadíscio onde é recebida pela avó que a envia para Londres. Trabalhando de empregada doméstica Waris cresce e adulta é descoberta pelo fotógrafo Terry Donaldson (Timothy Spall). Foi nesse momento que a vida de Waris muda ao se tornar uma super-modelo. Já mundialmente conhecida Waris torna-se embaixadora da ONU relatando a experiência degradante de milhões de crianças submetidas a excisão feminina. A luta começa com uma série de entrevistas às revistas de moda, onde ela relata a experiência que teve aos cinco anos, a mesma que mutilou tantas crianças marcadas por toda a vida. Filme de Sherry Horman, é baseado na autobiografia de Waris Dirie que se tornou, em 1998, num best-seller em todo o mundo.

Onde assistir: Youtube, locadoras

Por Kelly Martini – MTb 137.27