Browsing Tag

mulheres

Bem-Estar, Saúde

A eficácia da fisioterapia uroginecológica na incontinência urinária e fecal

Os problemas:

Incontinência fecal

É a incapacidade de controlar a eliminação das fezes, um problema que evolui e vai comprometendo cada vez mais a qualidade de vida do paciente. Os sinais: a pessoa começa a perceber que não segura mais os gases intestinais. Progressivamente esse sintoma piora, o ânus vai ficando mais flácido, mais frouxo, e ela não contém mais a diarreia, as fezes líquidas. Com o agravamento do quadro, deixa de reter também as fezes sólidas. É um problema que compromete profundamente a qualidade de vida e provoca um trauma psicológico muito grande, porém há maneiras cirúrgicas e não cirúrgicas de tratar a incontinência.

Incontinência urinária

É a perda involuntária de urina da bexiga. A incidência de incontinência urinária na mulher aumenta com a idade, atingindo 25% após a menopausa. A perda de urina pode ocorrer de forma transitória, geralmente associada ao uso de fármacos, a infecções (infecção urinária, vaginite), a constipação ou problemas de deficiência hormonal, desaparecendo após o tratamento da causa subjacente; ou pode ser persistente ou definitiva com instalação e piora progressiva. Muitas mulheres tornam-se incontinentes após o parto, histerectomia (cirurgia para retirada do útero) ou mesmo outros traumas na região pélvica. Entre os tipos mais comuns de perda de urina existe a incontinência urinária de esforço ou estresse: a perda de urina ocorre quando há um aumento repentino da pressão intra-abdominal como tossir, espirrar, rir, pular, correr ou realizar algum esforço.

O tratamento:

Fisioterapia Urogenital

Para as mulheres que realizaram cirurgia de “levantamento de bexiga”, o fortalecimento muscular é fundamental para uma completa reabilitação do aparelho urinário. Também os homens necessitam dessa atenção fisioterápica após cirurgias de retirada de próstata, pois é importante reabilitar a musculatura esfincteriana.

Para que se tenha um tratamento global, que atinja resultados eficazes e satisfatórios, as técnicas de reabilitação perineal devem ser utilizadas pelo fisioterapeuta a partir do encaminhamento médico. Esta integração contribui para a saúde do paciente e a melhoria na sua qualidade de vida.

DSC_6498 DSC_6501

A eficácia da fisioterapia nesta área tem muitas evidências práticas e científicas. A musculatura pélvico-perineal tem uma grande importância, sobretudo na mulher, visto que desempenha a função de fixação e de sustentação dos órgãos pélvicos.

A reeducação perineal reagrupa diferentes técnicas fisioterapêuticas que são utilizadas com o objetivo principal de melhorar o controle e as qualidades do sistema vésico-esfincteriano. Modernas técnicas de reeducação fazem parte do pré-operatório e do pós-operatório de cirurgias ginecológicas e urológicas. Também é muito utilizada no pós-parto como um meio de prevenção para uma futura incontinência urinária.

Na incontinência urinária, a fisioterapia melhora a função esfincteriana da uretra e promove o equilíbrio das forças de expulsão e de retenção. Nos casos de instabilidade vesical, o paciente é educado para inibir os estímulos muito frequentes de micção e a controlar os horários e as vezes que se deve urinar.

Para pacientes com indicação de cirurgia ou que possuam prolapsos, o objetivo da fisioterapia é a reeducação perineal, a fim de garantir uma condição de assoalho pélvico que amenize os sintomas percebidos.

Durante a gestação, o grupo muscular que mais sofre modificações é o assoalho pélvico, necessitando assim a reabilitação para prevenir incontinências e os prolapsos de órgãos pélvicos.

A fisioterapia especializada aliada a estudos aprofundados e aparelhos modernos são essencialmente eficazes pois reabilitam a parte muscular do paciente e podem resolver definitivamente a perda constante de urina e fezes.

 

Danielle Cieckovicz – Rua Olavo Bilac, 692. Fone 3222.6612. www.fiquemaisbonita.com
Isto é um publieditorial.

Blog, Moda

São as cores da Estação

De que cores é feito o verão??? 

Entre todas as cores, a de principal destaque será o Rose Quartz. Essa foi eleita a cor do verão. O Rose Quartz é uma tonalidade leve do rosa, bem próximo do famoso rosa bebê. Deve ser a cor mais vista nas prateleiras, pode ser usada para ressaltar o tom da pele bronzeada, ou ainda para as mulheres que preferem ficar sem a marquinha do sol. Uma dica: o rosa, embora romântico, tem sido usado de maneira adulta, então aproveite para combiná-lo em produções desde o trabalho até a festa deixando a pitada açucarada de fora. É temporada de rosa, bebê.

Imagem Polyvore

Imagem Polyvore

 

As frutas tropicais também entram nessa trend e o amarelo ganha destaque na estação, principalmente pela semelhança ao tom dos frutos, como o da manga, e do laranja, por exemplo. Para looks discretos, a combinação com cinza, azul escuro ou claro, jeans ou preto é sempre uma opção. Já para ousar, peças em tons de verde, laranja e as estampadas. O tom dourado e suas variações também fazem parte da tendência.

Imagem Polyvore

Imagem Polyvore

 

E a mistura das cores traz a irreverência do verão, com roupas vibrantes e chamativas. Além do rosa e do amarelo, temos o azul que segue lindo e anil, lembra o mar, água, piscina, é uma cor refrescante e que mantém os ânimos controlados. Pode ser usado em looks inteiros, estampas, mesclado a outras cores e nos acessórios, que o diga as pedras brasileiras, como a água marinha, outra megatendência.

O tom vermelho faz o mistério e a elegância do verão. Em um look monocromático ou com tons de azul, verde, dourado, preto, cinza e branco seguirão a linha sofisticada dessa cor.

E ainda temos a cor verde – sempre presente no mundo fashion. Esse tom ganha um brilho especial quando combinado com branco ou utilizado em estampas, mas não se limita a essas opções, caindo bem também com preto, cinza, bege, amarelo e jeans.

Entre o amarelo e o verde, temos um tom esverdeado ou verde amarelado, dependendo de quem o vê. Para que essa cor diferenciada tenha destaque no seu visual, prefira combinações com tons discretos.

03

Imagem Polyvore

 

E para fechar em grande estilo, temos os looks total white (branco total), os quais ganharam as passarelas e as ruas nesta estação. Das peças de alfaiataria, que são ótimas opções para os dias de trabalho, até as opções em linho e tricô, é aliada do jeans, dos acessórios e combina com todos os gostos.

Imagem Polyvore

Imagem Polyvore

E você já escolheu sua cor da estação ou vai se deixar levar por todas? Faça sua escolha e se joga no verão!

Camila Stefanelo – Mestre em Processos e Manifestações Culturais / Consultora e Produtora de Moda 

Blog, Moda

Peças e trends para continuar apostando em 2016

Se tem uma coisa que amo fazer no início do ano novo são listas. Independente dos itens, elas servem como referência para o decorrer do ano e para manter o foco.

Imagina então uma listinha básica de tendências para 2016, daquelas peças que a gente já tem no guarda-roupa e devem continuar à mão, ou ainda, aquelas que ficaram na vontade em 2015 e a gente pode fazer um investimento fashion para 2016.

Pensado nisso, fizemos uma lista super especial para as Mulheres Donas de Si continuarem com tuuuuddddooooo e mais um pouco neste novo ano. Vamos conferir?

Como a gente mostrou no post anterior, onde fizemos um retrospectiva, os anos 70 continuam… principalmente nas franjas, nos bordados, nas calças flare (ou boca de sino), nas sandálias com amarrações,  além dos acessórios, que são tudo em um look. Olha só!

imagem Polyvore

imagem Polyvore

 

As saias também seguem na ativa. De forma mais descolada, irreverente e por que não sensual. A mistura de elementos, estampas e tecidos também é destaque. Na foto abaixo, a saia assimétrica chama a atenção para os detalhes, o comprimento depende do estilo de cada mulher, para alongar a silhueta com a saia mais longa aposte em escarpins. Já a saia sino, outro hit da estação requer um pouco mais de cuidado, aposte usando a saia lisa e a parte de cima estampada, ou tudo em um look monocromático (uma cor só).

imagem Polyvore

imagem Polyvore

 

E aí vem o Jeans, também citado no post anterior como o queridinho de 2015. E ele continua mais querido ainda em 2016, com outras formas, como o Destroyed, em outras peças como o tênis e em vários estilos. Espia pra ver!!!!!!

imagem Polyvore

imagem Polyvore

 

Essa lista nada básica começa bombando com algumas tendências, semana que vem vamos falar de cores. Aguardem!!!!!!

Camila Stefanelo – Mestre em Processos e Manifestações Culturais / Consultora e Produtora de Moda 

capa
Blog, Moda

2015 – o ano da Liberdade e das Libertações

Em um ano configurado pela desordem, por catástrofes e banalidades sociais e ambientais, podemos dizer que liberdade e libertações também foram palavras colocadas em prática no ano de 2015. Principalmente a movimentos sociais que se fortaleceram, como o feminismo.

Segundo a coluna FFW Fashion Forward a batalha é em suma enfrentada pelas mulheres e faria pouco sentido apenas relatar factuais sobre o feminismo neste ano. Logo, Joelle Marie Declercq – redatora e repórter da Vice Brasil – faz o balanço de 2015 e aponta como todos os fatos refletiram na consciência feminina e feminismo, neste ano, para todas. “Se tem uma conquista para as mulheres em 2015 é a de que definitivamente se considerar feminista deixou de ser um palavrão. Além disso, com o engajamento nas ruas e na internet (instrumento importantíssimo para o movimento), mais mulheres (…) estão reivindicando seu espaço na luta por seus direitos”.

Enfim, 2015 foi ano em que as mulheres exigiram mais espaço. Eis que surge, mulheres mais Donas de Si, e com elas um blog repleto de informação, cultura, conhecimento e é claro – moda.

A moda esteve e está presente nesta batalha da luta por igualdade. Pela sororidade. Pela aceitação e despragmantização das escolhas de gênero… afinal não nos escondemos atrás de panos, somos a irreverência deste elemento identitário que traduz – moda.

E uma forma de homenagear as mulheres e mostrar o quanto a moda está ao lado dessa trajetória, resolvemos fazer uma retrospectiva do que “bombou” na moda neste ano.

As fashionistas começaram o ano com a “vibe” boho dos anos 70, apostando em vestidos longos, camurça e muita franja. O estilo ainda perpertua nas novas estações de 2016, levando o estilo folk das passarelas às ruas.

imagem Pinterest

Imagem retirada do Pinterest

 

Ao longo dos meses outras tendências surgiram, como o tênis branco, que reinou das fashion weeks a mundo afora. A cor branca foi a escolhida, além do tênis, para o mocassim, escarpin, oxford, sapatilhas… Trata-se de um item atemporal e chique, que vai durar no guarda-roupa um bom tempo ainda.

Imagem retirada do Pinterest

Imagens retiradas do Pinterest

 

Falando em polêmicas, as pantacourts – ou pantalonas curtas também entraram para a discussão, mas acabaram virando febre das mulheres mais descoladas. Com origem na aristocracia europeia, do final do século XVI, a calça também foi usada pelas mulheres nos primórdios do feminismo e tornou-se um símbolo. Para alongar a silhueta, vale combinar com salto alto, tops cropped ou ainda t-shirts usadas para dentro.

Imagem retirada do Pinterest

Imagens retiradas do Pinterest

 

O midi, foi sem dúvidas o comprimento que mais fez sucesso este ano. Apareceu em vestidos e saias das mais diferentes modelagens e texturas.  A tendência também quebrou tabus ao evidenciar que baixinhas podem apostar no look – afinal, saltos e sandálias nudes, top croppeds ajudam a equilibrar a proporções e liberar a peça para todas.

Imagens retiradas do Pinteres

Imagens retiradas do Pinterest

 

Já o decote do ano foi o ombro a ombro. Elegante e sensual na medida, vai desde as versões mais clássicas, com ar mais hippie e boho, até as de festa. A tendência é a cara do verão, por isso continua bombando no calorzinho de 2016.

Imagens retiradas do Pinterest

Imagens retiradas do Pinterest

 

Das jardineiras jeans a modelos sofisticados de seda ou alfaiataria, o Macacão é prático, funcional e se tornou o queridinho do ano. Se fica pra 2016? Com certeza, depende só, do estilo de cada mulher.

Imagens retiradas do Pinterest

Imagens retiradas do Pinterest

 

E o “top” mais do ano ficou com o mais usado e queridinho por todos – o jeans. Na verdade, ele nunca saiu de moda, mas este ano só deu ele, jaquetas, calças, vestidos, shorts, macacões e até calçados ganharam versões no tecido. Ainda bem que é um investimento eterno.

Imagem retirada do Pinterest

Imagens retiradas do Pinterest

 

E para falar dos acessórios, precisamos um pouco mais de espaço, pois eles vieram na versão maxi – brincos grandões, em formatos geométricos, cheios de brilhos ou minimalistas. Aproveita!!!!!!!

Imagem retirada do Pinterest

Imagem retirada do Pinterest

 

Ufaaaaa… 2015 chega ao fim, e mesmo que muitas coisas não sairam como a gente quis, a vida aconteceu e como diz Simone de Beavouir – “Que nada nos define. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância”. #vemcomtudo2016